Muitos acreditam​ que a alimentação vegana pode atrapalhar no desempenho de quem pratica esportes, mas isso não é verdade. O que existe, na realidade, é muito preconceito e falta de informação. O número de veganos têm crescido muito nos últimos tempos e hoje já podemos encontrar atletas de destaque nas mais diversas áreas.

A palavra-chave para um vegano que quer praticar esporte com saúde é: equilíbrio! É preciso manter uma alimentação adequada, em que as proteínas, os carboidratos e as gorduras estejam devidamente balanceados e em conjunto com a ingestão de outros nutrientes e vitaminas.

Neste post, você vai encontrar informações sobre como a prática de esportes pode ser realizada por veganos sem comprometimento do desempenho ou prejuízos à saúde. Confira!

Conheça a alimentação vegana

Há inúmeras pesquisas que comprovam que a alimentação vegana é nutricionalmente saudável e capaz de prevenir várias doenças. Basicamente, podemos encontrar tudo o que o precisamos para o bom funcionamento do corpo em vegetais, nos grãos, nas frutas e nas folhas, ou seja, sem a necessidade de consumir nada de origem animal.

Em primeiro lugar, é importante buscar informação, conhecer mais sobre os nutrientes, suas diversas fontes e, principalmente, saber fazer as melhores combinações entre os grupos alimentares. Dessa forma, não se corre o risco de ingerir em excesso alguma vitamina ou aminoácidos, e nem ficar com deficiência de outros, por exemplo.

No cenário esportivo, muitos atletas se tornaram veganos e conseguiram manter a alimentação vegan durante suas competições, alcançando ótimos resultados. Alguns deles são: a maratonista Fiona Oakes, o corredor olímpico Carl Lewis, a tenista Venus Williams, o fisioculturista brasileiro Paulo Victor Paru, entre outros. Eles provaram que a alimentação vegana balanceada, além de ser saudável, não prejudica o bom desempenho de quem quer praticar esportes.

Entenda a importância da proteína

Ao contrário do que muita gente pensa, a proteína de origem vegetal contém todos os aminoácidos essenciais para o bom funcionamento do corpo. Ela é responsável por manter várias funções metabólicas importantes no nosso organismo, e uma delas é auxiliar no ganho e na manutenção do volume muscular.

Existe um grande mito de que não é possível desenvolver músculos sem consumir proteína animal. Hoje, já podemos ver vários atletas com bom desenvolvimento muscular, inclusive praticantes de fisioculturismo, como é o caso do Paru, que citamos acima. As leguminosas (feijão, grão-de-bico, lentilha, soja, ervilha) são um ótimo exemplo de proteínas vegetais.

Mantenha o consumo de carboidratos e de gorduras

Ao realizar atividades físicas, gasta-se muita energia e, se não tiver uma adequada ingestão de carboidratos, o aporte energético necessário para uma prática de esportes saudável não existirá. Os carboidratos contribuem também para o equilíbrio da glicose no sangue e do glicogênio nos músculos. A quantidade necessária a ser consumida depende da modalidade praticada, da sua intensidade, entre outros fatores.

As gorduras também são fontes de energia para o corpo e seu consumo ajuda na recuperação muscular após a prática esportiva. Mas aqui estamos nos referindo às opções boas, como as encontradas nas nozes, castanhas, amêndoas, no azeite de oliva, abacate etc. Esse tipo é diferente das gorduras trans, por exemplo, que devem ser evitadas.

Equilibre a ingestão de ferro

O consumo de ferro é fundamental, pois, além de prevenir doenças cardiovasculares, também atua no transporte do oxigênio para as células do corpo, possibilitando um melhor desempenho nas atividades.

Além disso, é comprovado que o ferro ajuda na prevenção da fadiga e mantém o bom funcionamento do sistema imunológico. É possível encontrá-lo em cereais integrais, nas folhas de cor verde-escura, nas frutas secas etc.

Há um detalhe importante quando falamos sobre os benefícios do consumo desse nutriente: existem alguns alimentos que podem facilitar a sua absorção. Aqueles que contém vitamina C, como a laranja e o limão, potencializam o poder de absorção do ferro quando ingeridos juntos.

Sendo assim, com uma alimentação adequada e equilibrada, é possível manter uma rotina saudável e praticar esportes sendo vegano. Nunca é demais ressaltar que buscar ajuda de um profissional capaz de orientar e planejar um cronograma alimentar é mais seguro e pode melhorar, e muito, o desempenho esportivo.

E aí, gostou das dicas sobre veganismo e a prática de esporte? Então, compartilhe este post nas suas redes sociais!