A campanha contra a utilização do açúcar está cada vez mais forte nos discursos dos profissionais de saúde. Os danos que o produto causa à saúde são inúmeros e frequentemente apontados por especialistas.

Graças a todos os alertas, muita gente tem buscado alternativas na tentativa de diminuir os riscos à saúde. O mercado tem correspondido à nova demanda e fornece opções mais saudáveis aos clientes.

O problema é que atualmente são tantas opções que nem sabemos direito os benefícios e propriedades de cada tipo. Para facilitar a sua vida, listamos seis tipos de açúcar e as suas particularidades.

Açúcar orgânico – Esse tipo não utiliza ingredientes artificiais em nenhuma etapa do ciclo de produção. Ele é o mais caro, mais grosso e mais escuro que o refinado, mas tem o mesmo poder adoçante de um açúcar normal.

Açúcar light – Existe a partir da combinação do açúcar refinado com adoçantes dietéticos que quadruplicam o poder de adoçar do açúcar puro. Um chá só precisa de dois gramas de açúcar light para ficar doce. Em função disso, quem consome açúcar light ingere menos calorias.

Açúcar refinado – O conhecido açúcar branco comumente encontrado nos supermercados. Todo o processo para a fabricação do produto retira vitaminas e cerca de 90% dos sais minerais naturais compostos nas matérias-primas.

Açúcar cristal – Após o cozimento, ele passa apenas por etapas de refinamento, que retiram cerca de 90% dos sais minerais. Por ser econômico e render bastante, ele sempre aparece nas receitas de bolos e doces.

Açúcar mascavo – É quase bruto, escuro e úmido, extraído depois do cozimento do caldo de cana. Como ele não passa pelas etapas seguintes de refinamento, conserva o cálcio, o ferro e outros sais minerais. O grau de pureza de sacarose neste açúcar gira em torno de 90% e é muito recomendado por nutricionistas, devido ao fato de não ser um produto altamente concentrado e de preço acessível, além de possuir mais nutrientes.

Açúcar demerara – Esse açúcar de nome estranho é um pouco mais caro que os demais e é também usado no preparo de doces. Ele passa por um refinamento leve e não recebe nenhum aditivo químico. Seus grãos são marrom-claros e devido à camada de melado que envolve seus cristais, o demerara tem valores nutricionais relativamente altos, semelhantes aos do mascavo.

Após todas essas considerações, podemos concluir que as opções “mascavo” e “demerara” são as mais recomendadas aos que procuram levar um estilo de vida mais saudável. Faça um boa escolha!

Fonte: Vida & Saúde