Se você se interessa pela alimentação saudável, certamente já procurou algum tipo de conteúdo sobre o vegetarianismo e o veganismo.

É muito comum encontrar materiais que definem a ambos como uma questão de escolha nutricional. Apesar de realmente estarem relacionados a mudanças na alimentação, a opção pelo veganismo vai muito além de uma simples alteração na dieta.

Ser vegano é algo que influencia diretamente nas relações de consumo e na forma como o indivíduo interage com o mundo. Trata-se de um estilo de vida. A mudança na rotina dos adeptos é muito mais intensa do que pensa o senso comum.

Veja agora alguns aspectos do cotidiano de uma pessoa que são impactados pela escolha do veganismo.

Mudanças que vão além da alimentação: o estilo de vida vegano

Como dito, o veganismo envolve outros aspectos que vão além dos limites da alimentação.

A filosofia gira em torno do respeito aos direitos dos animais e às questões ambientais. Isso significa que um vegano não consome qualquer produto que utilize subprodutos obtidos a partir da exploração animal (como carne, leite, ovos, mel, queijos, pele, lã, couro etc.).

Também são boicotados os produtos de marcas que realizam testes em animais e até mesmo eventos em que haja exploração animal, como rodeios e zoológicos.

Todas essas mudanças fazem com que os veganos tenham que pesquisar muito antes de escolher o que consumir, desde os alimentos até produtos de higiene, medicamentos, cosméticos e vestuário.

A lista de mudanças é grande. Porém, não apenas os hábitos de consumo são modificados. A seguir, mais alguns aspectos que sofrem mudanças e os principais desafios enfrentados.

As dificuldades encaradas no dia a dia

Diante das diversas restrições impostas, a filosofia vegana requer uma rotina de pesquisas intensas para o consumo de produtos. O problema é que muitas marcas não informam seus procedimentos de testes ou não incluem a informação de que seus produtos contêm ingredientes de origem animal.

Essa dificuldade em obter dados sobre o que está sendo consumido é um dos maiores desafios dos veganos e de pessoas com intolerâncias alimentares e alergias. Alguns grupos de ativistas do veganismo dedicam-se a catalogar e fornecer informações sobre os produtos que são, de fato, livres da exploração animal.

Outro problema encontrado pelos veganos é a falta de compreensão de algumas pessoas em relação à sua filosofia de vida. Os hábitos de um vegano costumam gerar conflitos e polêmicas na família e entre amigos, o que traz dificuldades para quem segue a ideologia.

A comunidade vegana

Apesar da mudança e das dificuldades encaradas na rotina, os veganos encontraram a chave para fortalecer seus hábitos: o compartilhamento de informações.

Por se tratar de uma escolha que envolve muita pesquisa antes de consumir qualquer coisa, os veganos passaram a criar redes de relacionamento (virtuais ou reais) nas quais há uma extensa troca de conhecimento sobre marcas e produtores que respeitam os direitos dos animais, e também sobre eventos como feiras orgânicas.

Nesses pontos de interação, a cultura vegana se fortalece e seus adeptos podem estreitar relacionamentos e também estender sua rede de consumo. As necessidades dos veganos são bem semelhantes às de qualquer outra pessoa, por isso, estão surgindo cada vez mais empreendedores e marcas com um selo que indica respeito aos direitos dos animais.

Essas são algumas informações relacionadas ao estilo de vida vegano e todas as mudanças que ele produz na vida do adepto. É possível perceber que não se trata apenas de mudar os hábitos, mas de encarar alterações (até mesmo sociais) em busca de uma filosofia de respeito aos animais e ao meio ambiente!

Gostou deste texto? Então curta nossa página no Facebook! Sempre disponibilizamos conteúdos para auxiliar as pessoas na busca por informações sobre o veganismo e sobre produtos para compor uma boa alimentação diária.