Entenda as principais diferenças entre resfriado, gripe e H1N1

Ele está de volta! Depois do surto, há 7 anos atrás, o vírus H1N1 está de volta antes do esperado. Nos quatro primeiros meses deste ano, a doença fez vítimas em diversos Estados brasileiros.

Para quem ainda não teve contato com o vírus e seus sintomas, saiba que o estágio inicial se assemelha ao da gripe: tosse, febre alta, cefaleia, dor no corpo e coriza. Nos estágios seguintes, é possível observar outros sintomas como náuseas e vômitos, falta de ar constante e diminuição de apetite. Como o surto da doença tem sido acelerado, é importante, de imediato procurar um posto de saúde ou hospital para exames e um diagnóstico mais preciso. Além disso, já está sendo distribuída as vacinas em diversos Estados.

Ninguém está imune, portanto, é importante tomar a vacina para redução do impacto da Influenza. Algumas pessoas estão mais vulneráveis à doença, é o caso de idosos, gestantes, crianças com idades entre seis meses e cinco anos, pessoas com doenças crônicas e até agentes de saúde estão nesse grupo.

Diferença entre Gripe, Resfriado e H1N1

como prevenir a gripe Influenza H1N1A melhor maneira de distinguir um problema do outro é entender quais são suas principais diferenças. São elas:

Resfriado: Infecção viral que ataca o nariz, a garganta e o seio da face. Dura de dois a quatro dias e o mal-estar não é intenso. A febre, é de 37ºC.
Sintomas: sem febre ou febre baixa, tosse, dor muscular, dor de cabeça leve, mal-estar leve, coriza.

Gripe Comum: Infecção viral que ataca todo o sistema respiratório. Dura de quatro a sete dias e o mal-estar é intenso. Em casos mais graves pode desenvolver sinusite e pneumonia.
Sintomas: febre, tosse frequente, dor muscular, dor de cabeça intensa, dor de garganta, dor no corpo, calafrios, perda de apetite.

H1N1: Tipo especial de gripe, no entanto, com mais sintomas que a gripe comum. Dura o mesmo tempo que a gripe, de quatro a sete dias. A pessoa com H1N1 fica totalmente indisposta com febre que pode passar dos 38ºC.
Sintomas: febre alta, tosse seca, dor muscular, dor de cabeça intensa, dor de garganta, dor no corpo, calafrios, perda de apetite, náuseas, diarreia, cansaço extremo, pressão no peito e no abdômen, cor azulada nas pontas  dos dedos e falta de ar intensa.

Leia também:

Medidas e Prevenção

1. Higienize as mãos, que também pode ser feita com álcool em concentração mínima de 60%.

2. Cobrir o nariz e a boca ao espirrar ou tossir.

3. Evitar tocar na boca, no nariz e nos olhos.

4. Evitar aglomeração em espaços fechados.

5. Deixe o ambiente onde está bem arejado, com janelas abertas para circulação de ar.

Fonte: Revista Vida e Saúde AGO 2016.

Precisando de vitamina C? Confira nosso suco de Tangeriana 100% fruta!