Alimentar-se de maneira mais sustentável e saudável é uma opção que cada vez mais pessoas têm tomado com relação a esse hábito diário e essencial para a vida. Por isso, práticas alimentares que valorizam o maior consumo de produtos vindos da terra e que respeitam o meio ambiente tem se tornado alternativas muito comuns no nosso dia a dia.

Um desses estilos de alimentação que tem ganhado adeptos em todo o mundo é a alimentação Plant Based, que, além de sustentável, pode lhe ajudar na prevenção de várias doenças. Que tal conhecer um pouco mais sobre ela?

O que é a alimentação Plant Based?

Alimentação Plant Based (ou dieta Plant Based) é o nome que, traduzido do inglês, significa alimentação que tem como base as plantas. A alimentação Plant Based é muito semelhante à vegetariana ou vegana, já que valoriza o consumo dos vegetais em sua forma mais pura possível. Mas, diferentemente dessas práticas, a Plant Based evita o uso de aditivos alimentares, produtos industrializados e escolhe alimentos que passaram pelo mínimo processo de refinamento.

Nesse tipo de alimentação, hortaliças, cereais, frutas, leguminosas, sementes, castanhas, cogumelos e todos os produtos de origem vegetal são os principais itens utilizados para construir qualquer uma das refeições diárias.

Para o brasileiro, que tem o consumo de produtos de origem vegetal como parte importante de sua dieta diária (arroz, feijão, hortaliças, legumes, frutas), a alimentação Plant Based é uma prática muito fácil de ser adaptada ao dia a dia. Seria necessário, apenas, substituir o consumo de alimentos de origem animal e de produtos industrializados por alternativas vegetais que são capazes de oferecer os mesmos nutrientes. Se esses alimentos de origem vegetais ainda tiverem origem orgânica, essa escolha é ainda mais adequada com as premissas de uma alimentação Plant Based – mas vale lembrar que essa opção não é obrigatória, visto que alimentos de origem orgânica no Brasil ainda podem ser mais caros ou escassos.

Quais são os benefícios dessa alimentação para a saúde?

A redução do consumo de alimentos de origem animal e, principalmente, o aumento do consumo de alimentos de origem vegetal, já são apontadas por especialistas em saúde como práticas indispensáveis para a manutenção de uma vida mais saudável. Por isso, quem adere a alimentação Plant Based pode contar com diversos benefícios para a saúde, além de combater algumas doenças crônicas específicas:

Doenças cardiovasculares

O aumento do consumo de fibras alimentares, vitaminas e minerais, encontrados nos produtos vegetais, pode fazer muito bem à saúde do coração. Se somarmos a isso a redução no consumo de produtos animais, o risco de doenças cardiovasculares também pode diminuir significativamente.

Esteatose hepática (gordura no fígado)

A alimentação irregular e rica em carboidratos refinados e gordura animal pode ser uma das responsáveis pelo desenvolvimento de esteatose hepática, em qualquer fase da vida.

Um estudo feito na Holanda, com mais de 3000 indivíduos, constatou que quanto maior o consumo de proteínas animais, maior era o risco de desenvolver quadros de gordura no fígado. Por isso, a alimentação Plant Based surge como uma aliada no combate a essa doença.

Diabetes

A Diabetes é uma doença que pode ser causada por uma incapacidade do organismo em produzir insulina (e assim não digerir o açúcar) ou por um excesso de consumo de carboidratos refinados e gorduras.

Um estudo feito na Finlândia com mais de 2000 homens, que foram acompanhados por 19 anos e trocaram parte das proteínas animais que consumiam por proteínas vegetais, comprovou que eles diminuíram o risco de desenvolver diabetes em 18%.

A diabetes gestacional também tem como fator de risco uma alimentação desequilibrada. Um estudo europeu feito com mais de 3000 gestantes mostrou que o consumo de carne vermelha duplicava o risco de desenvolver diabetes nessa fase da vida. A dieta rica em vegetais é apontada como uma solução para reduzir complicações durante a gestação.

Câncer

A Organização Mundial de Saúde, em 2015, anunciou que o consumo de carne vermelha processada poderia ser responsável pelo aumento do risco de desenvolver alguns tipos de câncer, em especial o de reto. O consumo de vegetais e grãos integrais, por sua vez, pode reduzir em até 12% esse risco, se consumidos diariamente.

A redução do risco de câncer de estômago também pode ser beneficiada com o consumo de uma alimentação plant based, visto que existe uma forte relação entre esse quadro e o consumo de carnes vermelhas em homens (o risco de desenvolver a doença aumenta em até 70%).

Como aderir a alimentação Plant Based de maneira saudável?

Para quem sempre consumiu carne ou outros produtos de origem vegetal, a transição para uma alimentação completamente Plant Based pode ser um desafio. Por isso, o acompanhamento de um nutricionista pode ser considerado essencial para ajudar na substituição correta desses produtos por opções vegetais ricas em nutrientes e minerais necessários para a manutenção da saúde.

Você tem interesse em começar uma alimentação Plant Based e combater o desenvolvimento de doenças apenas com a ajuda das suas refeições? Conte para a gente!

Quer mais dicas sobre alimentação saudável? Assine a nossa newsletter!