A qualidade da nossa alimentação é capaz de determinar como a nossa saúde vai se comportar ao longo de nossa vida. Por isso, a famosa frase de Hipócrates, médico Grego, sobre a alimentação ainda é considerada uma grande verdade: que o seu alimento seja o seu remédio.

Tudo o que comemos pode, de alguma maneira, interferir no funcionamento do nosso organismo, para o bem ou para o mal. Por isso, conhecer os alimentos e nutrientes que tradicionalmente beneficiam a nossa saúde é essencial para garantir mais qualidade de vida e longevidade.

Um desses compostos benéficos que você deve garantir na alimentação diária são os antioxidantes, mas você sabe para que eles servem e qual a melhor maneira de consumi-los?

O que são radicais livres?

Antes de começar a explicar o que são antioxidantes e para que eles servem, é importante você conhecer um outro conceito que tem relação com essa parte importante da sua alimentação: os radicais livres.

Radicais livres são compostos químicos produzidos naturalmente pelo nosso organismo, pelo ambiente em que vivemos e até por alguns de nossos hábitos diários e alimentos que consumimos. São eles os responsáveis por nosso processo de envelhecimento, deixando as estruturas de nossas células e tecidos mais frágeis e com maior risco de lesão.

Convivemos diariamente com a produção de radicais livres, não apenas pelo nosso organismo, mas também produzidos pela luz solar, pela poluição, pela prática de atividades físicas e pelo hábito de fumar ou consumir álcool em excesso.

Por isso, além de ser capaz de melhorar alguns hábitos para evitar a ação de radicais livres nas nossas células, podemos aumentar o consumo de compostos que ajudam a anular a sua ação no organismo humano. Esses compostos são chamados de antioxidantes.

O que são antioxidantes?

Os antioxidantes, portanto, são substâncias que, de maneira técnica, evitam a ação de oxidação de estruturas celulares. Simplificando, os antioxidantes são os compostos responsáveis por anular a ação natural dos radicais livres no nosso organismo, desacelerando o processo de envelhecimento e lesão dos tecidos.

Eles são encontrados em abundância na nossa alimentação e ajudam a equilibrar o funcionamento do organismo, minimizando a ação dos radicais livres em várias situações metabólicas e fisiológicas.

Por que é importante consumir antioxidantes?

Consumir antioxidantes regularmente é uma prática importante por vários motivos. A ação mais conhecida dos antioxidantes, como citamos acima, é a sua capacidade de retardar o envelhecimento celular, especialmente no tecido da pele. Por isso, quem consome mais antioxidantes tem a pele mais jovem, brilhante e sedosa, visto que ela está protegida por mais tempo da ação de radicais livres.

Entretanto, consumir antioxidantes também pode ser muito importante para proteger a sua saúde do desenvolvimento de várias doenças, como as cardíacas, as inflamatórias, as degenerativas (como o Alzheimer), a catarata e, principalmente, alguns tipos de câncer.

Como os radicais livres têm a capacidade de lesionar e prejudicar o funcionamento de células e tecidos, essas doenças são consequência do longo tempo de ação desses compostos nas estruturas corporais. O consumo de antioxidantes, portanto, tem como objetivo minimizar essas ações e prolongar o funcionamento adequado do organismo em todas as suas esferas.

Quais são as principais fontes de antioxidantes?

A alimentação é uma fonte riquíssima de antioxidantes de todos os tipos e, por isso, adequá-la é a melhor maneira de garantir a maior presença dessas substâncias benéficas na nossa saúde.

De maneira geral, os antioxidantes que vem da nossa alimentação são representados por vitaminas e minerais como:

  • Vitamina C, encontrada em frutas cítricas como a laranja, acerola e abacaxi;
  • Vitamina A, encontrada em alimentos alaranjados como a cenoura, manga e abóbora;
  • Selênio e zinco, encontrados em frutos do mar, cereais integrais e carnes;
  • Vitamina E, encontrada no azeite, linhaça, óleos vegetais, nozes, castanhas e peixes;
  • Flavonóides, presente nas uvas, tomate e chás;
  • Isoflavonas, encontrada na soja, ervilha e seus derivados.

Como você pode perceber, é muito simples garantir o consumo de antioxidantes de maneira adequada na nossa dieta, visto que as opções de fonte alimentar são várias. É possível ainda complementar a ingestão dessas substâncias benéficas com a ajuda de suplementos desenvolvidos com esses compostos nutricionais.

Gostou desse conteúdo? Quer conferir mais artigos como esse e aprender sobre a sua alimentação e saúde? Assine a nossa newsletter!

Amplie seus conhecimentos sobre nutrição para vegetarianos, entre outras dicas importantes! Baixe agora o e-book Vegetarianismo – Mitos e Verdades.