Você levanta da cadeira para buscar algo e, no meio do caminho, não se lembra mais o que é. Precisa terminar um relatório até o fim da tarde, mas se pega checando mensagens no Facebook. Se identificou? Acredite, você não está sozinho. A dificuldade de concentração é uma das queixas mais comuns entre pessoas que vivem nas grandes cidades.

Mas afinal, por que isso acontece? O que é possível fazer para evitar essa sensação de estar sempre meio desligado e com dificuldade para manter o foco? Será que a alimentação vegetariana pode ajudar a garantir mais produtividade e concentração? Acompanhe a leitura e descubra!

Afinal, por que é cada vez mais difícil se concentrar?

A dificuldade de concentração é um problema bastante característico do século XXI. Com o avanço tecnológico, somos bombardeados diariamente por uma quantidade excessiva de informações, o que impede que nosso cérebro foque em um único assunto.

Redes sociais, Whatsapp, e-mail, YouTube, Netflix… Um número infinito de distrações digitais ocupa a maior parte dos nossos dias, provocando um alto nível de estresse e afetando nosso desempenho cognitivo.

Em palavras simples, nunca tivemos acesso a tanto conhecimento e nunca foi tão difícil selecioná-lo e absorvê-lo.

4 atividades que ajudarão a melhorar a sua concentração

Da mesma maneira que acontece com seu corpo, seu cérebro também precisa de exercícios para manter-se ativo e saudável. São atividades simples, que trabalham a mente e ajudam a preservar a memória e manter o foco por muito mais tempo. Saiba mais!

1. Busque rotas alternativas para os trajetos diários

Usa sempre o mesmo caminho para chegar ao trabalho ou à faculdade? Experimente fazer o trajeto usando rotas alternativas.

Não é preciso fazer grandes alterações, o que pode ser complicado em grandes cidades: experimente descer um ponto antes do ônibus e caminhar pela calçada do lado oposto, ou pedalar por uma rua paralela caso vá de bicicleta. A ideia é mudar a paisagem e fazer com que seu cérebro saia do automático e seja exposto a novos estímulos.

2. Elimine focos de distração

Embora pareça uma sugestão óbvia, é bastante comum que as pessoas acabem se deixando levar por um ambiente contaminando por distrações que impactam significativamente sua produtividade no trabalho ou nos estudos.

Por isso, se há a necessidade imperativa de se concentrar para entregar aquele relatório importante para o seu chefe ou para tirar aquela nota indispensável para passar de ano, elimine as distrações que podem diminuir o seu desempenho.

É o momento ideal para colocar o celular no silencioso ou mesmo em modo avião, desligar rádio, televisão ou outras fontes de ruído e deixar de lado as redes sociais. Estabeleça períodos de 20 a 30 minutos de concentração total e deixe para checar e-mails e a internet, alongar-se ou fazer uma caminhada curta nos momentos de pausa.

3. Alcame a sua mente

Embora estimular o cérebro seja uma das medidas mais eficientes para mantê-lo ativo e concentrado, é essencial que você também saiba como levá-lo a um estado livre de distrações e ruídos mesmo em situações de estresse.

A princípio, pode parecer difícil manter-se imóvel e acalmar a mente, especialmente se você já sofre de uma forte tendência à dispersão. No entanto, com técnicas que ajudam a controlar o fluxo dos pensamentos, essa sensação de inquietude vai desaparecendo. Busque um lugar tranquilo, silencioso e inicie com poucos minutos diários, aumentando gradativamente.

4. Organize as tarefas em listas

Manter listas de tarefas diárias e semanais ajuda a aumentar a concentração na medida em que permite que você visualize com clareza todas as atividades que deverão ser realizadas em ordem de prioridade.

Crie o hábito de anotar as atividades que precisam ser executadas sem falta e vá riscando na medida em que elas forem concluídas. Perceber que você está avançando no seu propósito ao longo do dia ajuda a manter o foco e evita distrações até que o objetivo final tenha sido cumprido.

Use a alimentação vegetariana a seu favor

A alimentação vegetariana é uma excelente aliada de quem está em busca de mais foco e concentração para realizar as atividades do dia a dia.

Alguns alimentos possuem vitaminas e nutrientes que ajudam a garantir mais energia e facilitam a memorização. Saiba quais são eles!

  • Abacate: rica em gorduras monoinsaturadas, a fruta facilita a circulação sanguínea e atua na comunicação neural, melhorando a oxigenação do cérebro, a concentração e a memória.

  • Cereais integrais: alimentos como pão e biscoitos integrais são ricos em triptofano, aminoácido utilizado pelo cérebro na produção de serotonina, neurotransmissor que diminui a sensação de estresse e facilita a concentração.

  • Oleaginosas: alimentos como a castanha de caju, nozes e amêndoas são ricos em ômega-3, vitaminas e antioxidantes, o que ajuda a proteger os vasos sanguíneos e melhor as funções cerebrais.

  • Banana: rica em potássio, magnésio, fibras e vitamina C, a fruta atua na produção de diversos neurotransmissores relacionados tanto à memória quanto à concentração.

E então, gostou de entender melhor porque a dificuldade de concentração é um problema cada vez mais comum e como a alimentação vegetariana pode ajudar você a virar esse jogo? Então que tal aproveitar para aprender agora como diminuir o estresse promovendo mudanças no cardápio?