Os corantes agem como aditivos e estão presentes em muitos alimentos de origem industrializada, como biscoitos, sorvetes, bolos, massas e bebidas. Existem muitos tipos corantes, entre eles, os naturais e os artificiais.

Os tipos artificiais, não possuem nenhum valor nutricional e servem apenas para colorir e dar  melhor aparência aos alimentos que não possuem cor ou que a perderam durante o processo de fabricação. Por exemplo, a gelatina e o refrigerante de laranja não seriam muito atraentes se não tivessem o seu aspecto colorido e chamativo. Esse tipo de corante é elaborado a partir de produtos químicos e tornam maior o tempo de durabilidade dos alimentos.

Quando esses corantes são consumidos em excesso, eles interferem no desenvolvimento metabólico e neurológico, além desencadearem problemas de alergia, complicações de estomago e pele. Por isso, se esses produtos despertarem qualquer uma dessas reações suspenda imediatamente o consumo.

Já o corante natural é derivado de plantas, animais e minérios, podem criar um cheiro mais forte e é mais vulnerável a luz, ocasionando a diminuição da durabilidade dos alimentos.

Pelo fator desses produtos a base de corantes não contribuírem com valores nutricionais e servirem apenas para dar “boa” aparência aos alimentos, procure não dar preferência a eles. Procure optar por alimentos sem conservantes ou corantes, eles garantem uma alimentação mais saudável e sem complicações.

A Superbom conta com uma linha de produtos alimentícios livres corantes e conservantes, além de serem nutritivos e muito gostosos. Conheça a linha de alimentos e sucos Superbom e apaixone-se.