O vegetarianismo é uma dieta alimentar que exclui todos os tipos de carne, como suína, bovina, frango, peixe, frutos do mar e ainda derivados, como leite, queijo, ovos etc. Basicamente a alimentação vegetariana se baseia em legumes, verduras, grãos, sementes e frutas. Também não se utiliza de produtos que contenham corantes e conservantes de origem animal e roupas, calçados ou utensílios feitos de couro e pele de animais.

Essa dieta onde muitas pessoas pensam ser algo atual, na verdade já é adotada há muito tempo, desde as épocas remotas. O vegetarianismo tem sua raiz na tradição indiana, onde as pessoas procuravam não se contaminarem com a carne de animais, pois tinham a consciência de doenças que poderiam contrair e também tinham muito respeito e devoção aos animais. Filosofia que se estende e se adota até hoje no país.

No Egito, por volta do ano 3.200 A.C, aquela civilização adotou o vegetarianismo por acreditarem que o ato de não consumir carne animal gerava um poder kármico, que facilitava o processo de reencarnação.

Na civilização Greco-romana, o vegetarianismo foi adotado principalmente nos registros de estudo de Plutarco, Porfírio e Ovídio que divulgavam os benefícios dessa nova alimentação.

Já na Grécia, na época da Era Dourada em que a humanidade vivia em harmonia com a natureza e não consumia carne, essa dieta se popularizou entre filósofos e intelectuais da época. Essa ideia é registrada nos escritos de Hesíodo, mas Pitágoras, filósofo e matemático grego, é considerado o pai do vegetarianismo no ocidente. Pensamentos fundados por Pitágoras tinham como base a igualdade entre homens e mulheres e o ato de comer carne era abolido, pois ele acreditava que no processo de reencarnação a alma que foi de um homem, passava também pela forma de animais, onde o consumo de carne era visto como forma de canibalismo. Outros filósofos como Platão também adotavam conceitos da dieta vegetariana.

A prática do vegetarianismo se popularizou na década de 1960 com o movimento Hippie, que teve influência da cultura indiana e alcançou grande destaque na cultura norte-americana e aceitação. Com um pensamento de paz e amor, os jovens divulgavam a ideia de preservação do meio ambiente e respeito à natureza e aos animais. Lutavam pelo fim da guerra, do uso de armas e o consumo de carne. Essa foi a geração que mais influenciou o mundo e seus traços e ideologias são presentes até hoje em diferentes sociedades e costumes.