Nos dias de hoje, cada vez mais pessoas têm se interessado pelo veganismo, seja pelos benefícios que oferece à saúde ou pela consciência dos malefícios que o consumo de carne apresenta à vida animal e ao meio ambiente. 

O veganismo, no entanto, é muito mais do que uma dieta: ele propõe um estilo de vida que dispensa a aquisição e o uso de todo e qualquer produto de origem animal.

Isso inclui não só a carne, mas também ovos, leite e derivados, artigos de couro, pele e outros. O vegano reconhece que não precisa explorar outros seres para viver com saúde e qualidade, tendo a preservação da vida como princípio. 

Quer saber mais sobre como o veganismo pode contribuir para um mundo melhor? Acompanhe!

Os princípios do veganismo

O veganismo parte da consciência de que o consumo de produtos e alimentos de origem animal é cruel e desnecessário, prejudicando não só a saúde, mas também o meio ambiente, os animais e a própria sociedade.

Os principais motivos para uma pessoa se tornar vegana estão relacionados a princípios éticos e sociais e à preservação da saúde e do meio ambiente. Vamos a eles:

Ética

Pela ética, o vegano defende a ideia de que os animais também têm direito à vida. A sua exploração é algo cruel e bárbaro, tanto para o uso alimentar quanto para o uso das peles e do couro. Existem outros métodos muito mais saudáveis de se alimentar e de se vestir, sem que a vida dos animais seja ceifada.

Os animais são seres sensitivos e emotivos. Antes de serem mortos e consumidos pelos humanos, eles acompanham o sofrimento de seus companheiros sendo abatidos bem na sua frente. Nesse momento, eles estão conscientes do que os espera e entram em estado de grande estresse e pânico.

Por que estamos tão inclinados a amar alguns animais, como cães e gatos, e a banalizar o sofrimento de outros, como porcos e vacas? O veganismo parte do princípio de que todos os animais são igualmente importantes e merecem viver com dignidade. A criação para o abatedouro é um destino cruel para qualquer ser vivo. Se não suportaríamos fazer isso com nossos animais de estimação, por que aceitamos que aconteça com outros?

os animas são sensitivosSaúde

alimentação vegana também traz enormes benefícios à saúde, tendo baixo nível de gordura e sendo rica em vitaminas, minerais e fibras. É capaz de prevenir e auxiliar no tratamento de vários tipos de enfermidades, como pressão alta, doenças cardiovasculares, obesidade, diabetes, pedra nos rins, asma, câncer e muito mais.

Estudos realizados pelo Instituto do Coração (InCor/USP) compararam os fatores de risco para doenças do coração, pressão arterial e níveis de colesterol de 136 pessoas, entre elas veganos e carnívoros.

Os resultados apontaram que os veganos não apresentaram nenhum caso de pressão alta e apenas 22% das pessoas tinham colesterol elevado. Já no caso do grupo carnívoro, 22% dos participantes tinham pressão alta e 41% tinham o colesterol acima do limite desejável.

Outra pesquisa, publicada pelo Journal of the American Medical Association em 2013, atestou que o consumo de carne está também associado a uma menor expectativa de vida. Entre as 70 mil pessoas que tiveram seu índice de mortalidade avaliado ao longo de seis anos pelos pesquisadores americanos, aqueles que não ingeriam produtos de origem animal apresentaram um índice 12% menor do que os que consumiam carne.

Portanto, além de fazer bem aos animais e ao meio ambiente, o veganismo ainda é capaz de aumentar sua longevidade.

Meio ambiente

A indústria de produtos de origem animal provoca enormes impactos ao meio ambiente, cujos efeitos jamais poderão ser totalmente revertidos. Além da derrubada de grandes áreas de mata para a geração de pasto, ela é também responsável pelo derramamento de resíduos no mar, nos rios e nos lençóis freáticos. Dessa forma, essa produção polui e contamina as águas, levando a população a sofrer com diversos tipos de doenças decorrentes disso.

Uma só fazenda de porcos gera um lixo que equivale aos resíduos de uma cidade de 12 mil habitantes. Somente o gado criado nos Estados Unidos produz 127 toneladas de fezes por segundo, o correspondente a 13 vezes mais que a produção humana. Toda a amônia que existe nas fezes também passa a poluir as águas, afetando não só a saúde da população, mas também a camada de ozônio — lembrando que os resíduos dos animais são 100 vezes mais poluentes do que os resíduos humanos!

A criação de gado e de outros ruminantes também produz um efeito devastador na atmosfera, devido à emissão de gases. Combinado ao dióxido de carbono, o metano gerado pelos animais contribui consideravelmente para o agravamento do efeito estufa. Estima-se que 70% das 500 milhões de toneladas de metano liberadas anualmente na atmosfera se devem à ação humana — em especial como consequência da pecuária, em função da criação desenfreada de animais para o abate.

Fome mundial

Todo alimento que é usado para fabricar a ração dos animais (a soja transgênica, por exemplo) poderia alimentar milhares de pessoas ao redor do mundo. Toda essa produção ainda provoca erosão e desmatamento com a monocultura que domina grandes áreas do mundo. Sem falar na quantidade de água que os animais consomem, que poderia saciar a sede da maioria da população mundial.

Segundo as divulgações da ONU (Organização das Nações Unidas), cerca de 2 milhões de pessoas morrem de fome por dia, uma a cada 10 segundos. Se houvesse a conscientização e redução do consumo de carne no mundo, essa indústria da carnificina perderia a sua força e vidas seriam poupadas.

Colabore com o mundo, colabore com você

Você já sabe que o veganismo pode contribuir para um mundo melhor, mas talvez imagine que seja difícil aderir ao estilo de vida vegano. Pois saiba que, hoje em dia, temos diversas opções para substituir a proteína encontrada na carne e em outros produtos de origem animal, além de um amplo acesso a informações nutricionais, o que torna injustificável a dieta carnívora.

Aumentando o consumo de frutas, verduras, leguminosas e castanhas é possível criar refeições balanceadas, nutritivas e completamente livres de sofrimento animal.

Além disso, a contribuição do veganismo também passa por um consumo consciente de roupas, acessórios, produtos de limpeza e cosméticos. Ficar atento às matérias-primas desses itens, não consumir couro e peles e comprar apenas produtos que não tenham sido testados em animais são outras medidas importantes que você pode começar a implementar hoje mesmo no seu cotidiano.

A redução do consumo e da produção de carne e outros produtos de origem animal é essencial para que melhores condições de vida sejam proporcionadas para todos, em qualquer canto do planeta.

Preservar a vida e o mundo criado por Deus deve ser nossa maior missão, e quem mais se beneficia com isso somos nós mesmos. Ajude a mudar esse cenário de exploração animal: torne-se vegano por você e pelo próximo!

Quer receber mais conteúdos como este e aprender sobre o estilo de vida vegano? Assine nossa newsletter e receba todas as novidades diretamente na sua caixa de entrada!

Leia também:

Alimentação vegana

As consequências da pecuária

Sociedade Vegana