Se você é vegano, certamente já ouviu falar na Vegan Society, a sociedade vegana mais antiga do mundo. Mas você sabe o que está por trás desse grupo, qual a sua história, como ele surgiu, quem foi o fundador e como ele funciona?

Em homenagem ao Dia Mundial Vegano, que está chegando (comemorado em 1º de novembro), preparamos este artigo! Por isso, continue a sua leitura e conheça tudo sobre a Sociedade Vegana!

Como e quando foi fundada

A Sociedade Vegana foi fundada em 1944, na Inglaterra, por Donald Watson, um professor de marcenaria que se tornou vegano quatro anos antes da fundação do grupo. Antes de aderir ao estilo de vida vegano, Donald Watson era ovolactovegetariano desde os 14 anos — ele decidiu parar de comer carne depois de entender como os porcos morriam para que os humanos se alimentassem.

Acompanhado de sua esposa e outros quatro amigos que partilhavam do mesmo ponto de vista quando o assunto era os animais, Donald Watson fundou a “The Vegan Society”, ocasião em que o termo “vegan” também foi criado — pois, apesar de já haver pessoas que não consumissem nada de origem animal, não existia ainda uma palavra que definisse o estilo de vida dessas pessoas.

Ainda no mês em que a Sociedade Vegana foi oficialmente lançada, surgiu a primeira publicação sobre o veganismo em toda história, que levou o título de “The Vegan News — Nº 1 — Quartely Magazine of The Non-Dairy Vegetarians”, ou: uma revista trimestral dos vegetarianos que não comem laticínios. Apesar de não estar muito explícito no título, a publicação fazia críticas à produção de ovos também, não apenas das carnes.

Atualmente, a Sociedade Vegana é presidida por Jasmijn de Boo, que se dedica a divulgar a filosofia de vida hoje conhecida como veganismo em diversas campanhas educativas.

Definição de veganismo pela Sociedade Vegana

Quando a Sociedade Vegana foi fundada, ainda não havia um nome que definisse o estilo de vida em que nada de origem animal era consumido. Ao criar um termo que nomeasse essa ideologia, também foi criada uma definição para que o veganismo fosse compreendido com mais facilidade.

De acordo com a “The Vegan Society”:

“O veganismo é uma filosofia de vida que busca excluir, na medida do possível e do praticável, todas as formas de exploração e crueldade com os animais, para alimentação, vestuário ou qualquer outra finalidade; e por extensão, promove o desenvolvimento e o uso de alternativas livres de abuso animal para o benefício humano, animal e ambiental. Em termos alimentares, denota a prática de dispensar todos os produtos derivados total ou parcialmente de animais.”

Sociedade Vegetariana Brasileira

Enquanto na Inglaterra foi fundada a Sociedade Vegana, em nosso país temos a SVB (Sociedade Vegetariana Brasileira), que, desde sua fundação, em 2003, divulga o vegetarianismo como uma opção mais sustentável, ética e socialmente justa para se alimentar.

A instituição realiza campanhas e eventos por todo o país, faz pesquisas e promove a conscientização dos benefícios da adoção do vegetarianismo, buscando aumentar o acesso da população aos produtos e serviços vegetarianos.

Uma das principais campanhas da SVB atualmente é a “segunda sem carne” — uma forma de incentivar que as pessoas conheçam e experimentem como é se alimentar sem produtos de origem animal e vejam que é muito mais fácil do que parece.

A SVB ainda faz diversas parcerias com redes de restaurantes, fast-foods e produtores da indústria alimentícia, aos quais concede o seu Selo Vegano, uma certificação que valoriza o mercado de produtos veganos. A Superbom, inclusive, apoia a instituição e tem o Selo Vegano em vários de seus produtos.

E aí, gostou do post? Quer ficar por dentro de mais novidades do mundo vegano? Então, assine a nossa newsletter e não perca nenhum conteúdo!