A dieta equilibrada é uma poderosa aliada no tratamento e na prevenção de doenças, na melhora da qualidade de vida e do bem-estar, em geral. Por isso, se dá a importância da alimentação saudável no dia a dia.

Quando o corpo tem as suas necessidades nutricionais atendidas, ou seja, quando está bem nutrido, todos os órgãos funcionam de forma correta, evitando os problemas relacionados à falta de nutrientes.

Esses elementos também têm função importante na produção de substâncias que regulam o sono, o humor e as sensações de prazer e relaxamento. Sendo assim, são fundamentais para o bem-estar físico e mental.

Os alimentos funcionais, além de nutrir, contêm elementos capazes de prevenir e tratar doenças, portanto, seu consumo deve ser diário e regular sendo, assim, a base da alimentação.

Em contrapartida, a ingestão exagerada e constante de alimentos ruins é uma bomba para a saúde, trazendo complicações, muitas vezes irreversíveis, como as doenças crônicas não transmissíveis.

Isso acontece porque esses alimentos, além de aditivos químicos prejudiciais, têm muitas calorias e poucas, ou nenhuma, vitaminas e minerais — é o que chamamos de calorias vazias.

Neste post falaremos mais sobre a importância da alimentação e a sua influência na nossa saúde. Ficou interessado? Então, continue lendo!

A importância da alimentação

A alimentação é um ato primordial da nossa existência, mas não basta apenas comer, é preciso pensar no que se come e quais são os outros benefícios, além de sustentar, que aquele alimento vai trazer, assim como os malefícios.

A seguir, abordamos mais sobre a influência da alimentação na nossa saúde.

Para o sono

Uma boa noite de sono recupera o corpo e a mente, trazendo mais disposição e energia para encarar a rotina. Para isso, o organismo bem alimentado funciona melhor e, consequentemente, repousa também.

Além disso, existem substâncias encontradas nos alimentos que agem na regulação do sono, fazendo com que ele seja mais tranquilo e revigorante.

 Abaixo, citamos algumas delas e em quais alimentos encontrar. Confira:

  • triptofano: abacate, aveia, castanha, nozes, amendoim, amêndoas;
  • vitamina B6: gérmen de trigo, banana, feijão, batata, lentilha, aveia, abacate;
  • magnésio: leguminosas em geral, arroz integral, aveia;
  • ácido fólico: folhas de cor verde-escuro, leguminosas, laranja, abacate, aspargo, gérmen de trigo.

Portanto, para melhorar a qualidade do seu sono, invista nesses alimentos.

Na prevenção de doenças

Muitas enfermidades são causadas pelos maus hábitos e pela má alimentação. Por isso, é fundamental que nenhum nutriente seja excluído do plano alimentar, que deve ser composto por: carboidratos, gorduras boas, proteínas, vitaminas, minerais e fibras. Além disso, deve ser variado e de qualidade. Assim, você garante a ingestão adequada das suas necessidades nutricionais.

O consumo de alimentos industrializados, fast-foods, gorduras ruins, açúcar, sal em excesso e carboidratos refinados vicia e desregula o organismo, fazendo com que tenha mais acúmulo de gordura corporal, aumento dos níveis de colesterol e de glicose no sangue e da pressão arterial.

Essas alterações no organismo são responsáveis por doenças como obesidade, diabetes tipo 2, hipertensão arterial, hipercolesterolemia, problemas no fígado e aparelho digestório, entre outras. Além, de aumentar, e muito, os riscos de problemas cardiovasculares como o infarto e o AVC (acidente vascular cerebral).

Na qualidade de vida

Como vimos anteriormente, a alimentação está diretamente ligada à prevenção e ao tratamento de doenças, sendo um fator fundamental na qualidade de vida.

Mas não é só isso. Quando o corpo está bem nutrido, todas as substâncias capazes de promover sensações de prazer, bem-estar e relaxamento são produzidas com eficiência pelo organismo.

Sendo assim, consumir uma variedade de alimentos saudáveis — e excluir os nocivos — contribui significativamente para uma qualidade de vida melhor.

A saúde em números

As pessoas estão cada vez mais conscientes dos impactos dos seus hábitos alimentares na saúde. Tendo isso em vista, todos os anos saem mais pesquisas e estudos na área da nutrição.

Para comprovar a importância da alimentação, trouxemos algumas informações relevantes, veja:

Consumo de frutas e verduras

Uma pesquisa realizada pelo Datafolha para a ASSERT (Associação das Empresas de Refeição e Alimentação Convênio para o Trabalhador), entre os anos de 2015 e 2016, com os responsáveis por estabelecimentos comerciais do ramo alimentício, concluiu que os brasileiros estão procurando mais por frutas e verduras.

Segundo os entrevistados, mais da metade dos clientes (56%) estão mais interessados em consumir uma alimentação saudável. Sendo, que 53% notaram o aumento na procura por frutas, 61% o aumento do consumo de verduras e 65% observaram maior consumo de sucos naturais.

Procura por itens mais saudáveis

De acordo com um estudo da agência Euromonitor Internacional feito entre os anos de 2009 e 2014, o mercado de alimentação ligado à saúde cresceu 98% no Brasil.

O The Top 10 Consumer Trends for 2017, um relatório que analisa as tendências de mercado, chegou à conclusão de que os consumidores estão mais interessados por alimentos saudáveis, conforme os dados, a seguir:

  • 83% das pessoas entrevistadas estão dispostas a gastar mais com alimentação saudável;
  • 79% fazem trocas de alimentos convencionais por mais saudáveis;
  • 28% acham importante ingerir alimentos com maior valor nutricional;
  • 22% preferem comprar alimentos naturais sem conservantes;
  • 44% dão prioridade a produtos sem corantes artificiais;
  • 42% optam por alimentos sem sabores artificiais.

Redução de doenças cardíacas

Existem vários estudos que abordam a relação entre alimentação e doenças cardíacas. Entre eles, estão os que resultaram em uma lista com os alimentos mais benéficos ao coração:

  • soja;
  • linhaça;
  • azeite de oliva;
  • azeitonas;
  • abacate;
  • castanha-de-caju;
  • castanha-do-pará;
  • nozes;
  • tomate;
  • amêndoas;
  • aveia;
  • lentilha;
  • suco de uva integral;
  • jabuticaba;
  • amora;
  • alho.

Já um estudo feito pela Universidade de Frankfurt, na Alemanha, constatou que a vitamina C é uma grande aliada para quem tem insuficiência cardíaca. Isso, porque ela é antioxidante e reforça as paredes das artérias.

Com base no que vimos, podemos afirmar a importância da alimentação na nossa saúde. Ela é essencial não só para a manutenção da vida, mas também da qualidade de vida. Portanto, devemos dar mais atenção ao que comemos!

Quer saber mais sobre alimentação, saúde e bem-estar? Então, assine a nossa newsletter e fique por dentro das novidades!