Quando falamos em saúde muitos mitos legitimam teorias de forma que chegam a fechar margens para que novos conceitos sobre o tema sejam discutidos. Um bom exemplo é a polêmica de ter ou não plantas em casa. Muita gente justifica e defende com argumentos ponderáveis o fato de não ser recomendado conviver com esses seres em um ambiente doméstico, mas atualmente muitos especialistas defendem o contrário, por alegarem que o ambiente da casa fica com uma qualidade de ar superior aos locais que não têm plantinhas.

Os vegetais possuem a capacidade de purificar o ar, removendo uma série de poluentes, incluindo benzeno e formaldeídos, que são gases tóxicos cancerígenos presentes em diversos produtos, inclusive, nos de limpeza doméstica. Essas substâncias fazem mal a qualquer ser humano, mas têm um efeito ainda mais nocivo à crianças. Existem alguns tipos de plantas que são mais recomendadas para o ambiente doméstico do que outras, por terem uma capacidade maior de filtrar o ar do local onde está localizada. Entre elas, podemos destacar a babosa (aloe vera), o filodendro, clorófito, fico, hera e o lírio da paz.

collage

Uma boa dica também vai para quem tem fumantes em casa. As plantas são habilitadas a filtrarem e melhorar o ar desses ambientes que carregam as diversas substâncias condenadas do tabaco. Claro que ter esses seres em casa não vai garantir que todos os tipos e 100% das poluições serão removidas por completo do local, mas a garantia de que sua casa terá um ar mais gostoso e natural é certa. Encontre uma espécie adequada às suas condições de espaço e tempo e leve para o seu lar, gerando uma melhor sensação de bem-estar a você e também a todos os outros moradores.