A merenda escolar é o maior e mais importante programa de alimentação do Brasil, um exemplo a ser seguido pelo mundo. Muito se conquistou desde a melhoria dessa política pública, para ser mais claro, desde a Nova Lei de Alimentação Escolar (Lei 11.947, de 16 de junho de 2009). Essa lei diz que a alimentação escolar é um Direito Humano e ressalta a importância que tem as hortas escolares e a agricultura familiar para contribuir na alimentação das crianças.

Em 2011 ocorreram as Conferências de Segurança Alimentar e Nutricional onde houve grandes conquistas, por exemplo, na Conf. Regional de SC ocorreu à aprovação de uma proposta que inclui a opção da alimentação vegetariana nas escolas para crianças que seguem este modelo alimentar.

É grande o número de famílias que seguem um padrão vegetariano de alimentação e as crianças merecem uma opção de alimentação vegetariana mesmo dentro das escolas, afinal, é cada vez mais crescente o número de pessoas que se preocupam com os danos socioambientais que a produção de carne traz, e optar pela proteção da vida animal e a prevenção da própria saúde. Dessa forma é necessário implantar um método para que as crianças, que mesmo no ambiente escolar, tenham o direito de escolher a alimentação que querem. Dessa forma é necessário o apoio para a inclusão de uma alimentação vegetariana nas escolas públicas e privadas, também em restaurantes e eventos públicos, onde o objetivo é garantir o direito do ser humano exercer a sua própria opção alimentar.

Mas agora é chegada a hora das Prefeituras abraçarem essa causa e terem o vegetarianismo como uma opção alimentar digna e que respeite o Direito Humano por uma alimentação nutricionalmente saudável e equilibrada.