As frutas que você ainda não conhece podem estar no Nordeste 

Se há um alimento que tenha mais variedade de sabor e vitaminas são as frutas. Diferentes cores, tamanhos, espécies, aromas e sabores compõem a enorme gama de tipos de frutas que existem em nosso país. Podem ser acrescentadas na salada, ser consumidas in natura, em sucos, vitaminas ou ser apreciadas em sobremesas e tortas. As maneiras de consumi-las são as mais variadas possíveis, onde a região e a estação também ditam a safra e a qualidade dessas frutas.

Mas existem alguns tipos de frutas que são encontradas especialmente na região Nordeste do Brasil, onde muitas vezes passam despercebidas por quem não conhece, mas que tem presença marcante na vida e no cotidiano do nordestino.

Conheça algumas das frutas que se originam dessa região tão rica que é o Nordeste:

Cajá: é uma fruta de casca lisa e fina, sua cor é alaranjada ou vermelha e sua polpa é suculenta e com sabor agridoce. É rica em cálcio, fósforo e ferro.

Fruta-pão: existem duas variedades dessa fruta: uma com sementes e a outra não. O fruto chega a pesar mais de 2kg, é redondo, de casca amarela e com saliências. Sua polpa é amarela, bem aromática e doce. Pode ser cozido ou assado e consumido como substituto do pão. Da variedade que tem sementes, somente as sementes são usadas como alimento.

Biribá: seu formato é estranho, com saliências que parecem pequenos cones. Tem cor amarelada quando madura, de polpa branca, mole e suculenta, com sabor adocicado. Não é adequada para o preparo de doces e deve ser consumida in natura. As sementes podem ser reduzidas a pó e usadas na medicina caseira como remédio contra a enterocolite.

Araçá: existem muitos tipos de araçá, os mais conhecidos são: araçá-vermelho, araçá-de-cora, araçá-da-praia, araçá-do-campo, araçá-do-mato, araçá-pêra, araçá-rosa e araçá-piranga. O sabor lembra a goiaba, embora seja ácido e de perfume acentuado. É uma fruta pequena, redonda e com sementes, cuja polpa varia de cor segundo a espécie. O araçá pode ser usado no preparo de sorvetes e refrescos.

araçáIngá: as espécies comestíveis de ingá produzem frutos grandes e verdes, podendo atingir até 1 metro de comprimento. Sua polpa é branca, adocicada e rica em sais minerais. É consumida in  natura, pois não é usada na culinária. Também é usada na medicina caseira para o tratamento de bronquite (em forma de xarope) e como cicatrizante (em forma de chá).

Jenipapo: é uma fruta parecida com o figo, só que maior. Deve ser colhido no ponto certo de maturação para que possa ser consumido. É utilizado na medicina caseira como fortificante e estimulante para o apetite.

Tucumã: essa fruta tem sua semente coberta por uma polpa branca. A casca é verde quando a fruta ainda não está madura e passa para o laranja-amarelado quando amadurece. Com o tucumã é possível fazer uma farinha amarela, parecida com a farinha de milho e usada no preparo de mingau e de cuscuz nordestino.

tucumã

Leia também:

Frutas do Norte e Nordeste

Frutas que emagrecem

Conheças as frutas exóticas e raras do Brasil

Na sua próxima viagem ao Nordeste, experimente essas delícias, você vai se surpreender!