Muitos se espantam ao verem pessoas que vivem 100 anos ou mais. Com o avanço da ciência em tratamentos e curas de doenças é possível viver mais hoje em dia, porém, o sedentarismo e os vícios se contrastam com essa realidade, onde muitas pessoas não chegam aos 80 anos.

Uma pequena cidade com nome de Loma Linda, no interior da Califórnia, Estados Unidos, tem  23. 261 habitantes e chama atenção pela espectativa de vida que chegam alguns de seus moradores. É uma população que leva a sério a saúde e uma boa qualidade de vida, onde é comum ver idosos de 90 a 95 anos, o mais velho tem 104 anos. O segredo de tanta vitalidade são os costumes alimentares que fazem parte dos conselhos de saúde dados pela Igreja Adventista do Sétimo Dia, entre eles está uma alimentação livre de carne e produtos animais, agrotóxicos, além de muito exercício físico e a abstinência de fumo e bebidas alcólicas. A fé também contribui para reduzir o estresse e ter uma vida mais agradável, saudável e longa.

Seria muito bom se todos seguissem essas recomendações de saúde, a população estaria longe de muitos fatores que levam a uma vida curta e sem qualidade, derivada de maus costumes alimentares e a falta de uma rotina de exercícios físicos. O estresse e a depressão são as doenças do século que afetam milhares de pessoas em todo o mundo, onde uma reforma alimentar e espiritual resolveria uma boa parte desses fatores.

 “Quando conduzida de maneira adequada, a obra da saúde é uma cunha penetrante, que abre caminho para que outras verdades cheguem ao coração. Quando recebida em sua plenitude a mensagem do terceiro anjo, a reforma de saúde terá o seu lugar nos concílios da associação, no trabalho da igreja, no lar, à mesa e em todos os preparativos domésticos. Então o braço direito servirá o corpo e o protegerá” (Ellen White, Conselhos Sobre Saúde, p. 434).

Faça a diferença em sua saúde, siga esse exemplo e viva melhor!