Quase todo mundo sofre com algum tipo de alergia. Seja à poeira, ao leite, gluten… enfim, se você não tem alguma dessas “disfunções”, certamente conhece alguém que não pode se expor ou consumir determinados produtos para começar a série de espirros, tosses, coceiras e mal-estar.

Mas, ao contrário do que muitos pensam, ninguém nasce alérgico. O problema é desenvolvido com o tempo, levando em consideração a falta de contato da pessoa com a substância que gera a situação desagradável. Isso explica o surgimento de alergias depois de “velho”, já que elas podem sim aparecer, principalmente se a relação com o agente causador ocorrer eventualmente.

Exemplo clássico para exemplificar tudo isso é o de um jardineiro que tem contato o ano inteiro com determinado tipo de flor e, em algumas épocas, trabalha com outras espécies. A possibilidade de ele desenvolver uma alergia ao pólen da flor que convive sazonalmente é muito maior do que adquirir uma intolerância ao da que vê e “cheira” todos os dias do ano. Isso serve para vários outros tipos de alergias e, claro, não é uma regra.

espirrando

Alguns casos possibilitam o tratamento para amenizar ou até mesmo curar as crises que atrapalham a rotina de muitos. Para que seja efetuado adequadamente, uma consulta ao alergista deve ser feita para diagnosticar o grau e o tipo exato do incômodo.

Os especialistas recomendam sempre que, em caso de crises, é altamente recomendado que o afetado tome bastante água. No caso das alergias que atingem o sistema respiratório, muitos acreditam que a maçã pode ser determinante para aliviar os sintomas.

Não são pesquisas conclusivas, mas o que se sabe é que a fruta possui substâncias capazes de combater doenças e é um excelente umidificador para os pulmões. Sofrer por causa de alergias é desnecessário. Quando aparecerem os sinais, procure um médico que a melhor resolução lhe será apresentada.

Fonte: Bem estar