Quando o objetivo é ganhar músculos, o consumo diário de proteína vegetal é fundamental para quem pratica musculação e segue uma dieta restrita de alimentos de origem animal.

No artigo de hoje, vamos explicar o papel da proteína vegetal no processo de hipertrofia muscular. Confira e tire todas as suas dúvidas!

O que são as proteínas e qual é a sua importância para um esportista?

Entre os grupos de nutrientes necessários para o funcionamento perfeito do nosso organismo, as proteínas são responsáveis pela formação de todos os tecidos. Elas estão presentes em cerca de 75% do material sólido do nosso corpo, de maneira exclusiva ou juntamente com outros componentes.

As proteínas participam da produção hormonal e enzimática, contribuem para a resistência do organismo e atuam no transporte de substâncias importantes para o funcionamento do sistema imunológico.

Cada molécula de proteína é formada por uma combinação específica de aminoácidos, entre aminoácidos não essenciais, que são produzidos pelo organismo, e aminoácidos essenciais, os quais são encontrados nos alimentos que consumimos diariamente.

Quem segue uma dieta restritiva quanto ao consumo de alimentos de origem animal precisa dar uma atenção especial à presença de alimentos ricos em proteína vegetal no cardápio. Assim, é possível garantir a ingestão ideal desses nutrientes e alcançar os objetivos com a malhação.

Por que considerar o valor biológico das proteínas?

As proteínas, assim como os demais nutrientes, são classificadas de acordo com seu valor biológico. Ele é definido pela capacidade de absorção pelo organismo que determinado nutriente apresenta. Assim, quanto maior a possibilidade de uma proteína ser totalmente absorvida na digestão, maior o seu valor biológico.

Para conseguir bons resultados de hipertrofia muscular, é preciso garantir a presença de alimentos que são fontes de proteínas de alto valor biológico na dieta.

Embora os alimentos de origem animal sejam os primeiros nesse quesito, isso não significa que outras fontes não possam ser igualmente eficientes para quem malha e tem um estilo de vida vegano ou vegetariano.

Daí a importância da proteína vegetal e dos alimentos ricos nesse nutriente quando o objetivo é o ganho de massa muscular.

Que alimentos são boas fontes de proteína vegetal?

As principais fontes de proteína vegetal são: soja, lentilha, ervilha, vagem, chia, linhaça, quinoa, castanha e a mais conhecida dupla da culinária brasileira, o famoso “arroz com feijão”.

Uma vez que a proteína vegetal tem um valor biológico mais baixo quando comparada à proteína de origem animal, o cuidado e a disciplina com o planejamento da dieta deve ser ainda maior.

Para alcançar bons resultados na musculação, é preciso garantir a presença desses alimentos no cardápio, sempre nas quantidades indicadas pelos especialistas em nutrição.

Qual deve ser a ingestão diária de proteínas para promover o ganho de massa muscular?

Para quem pratica musculação, a Sociedade Brasileira de Medicina Esportiva recomenda uma ingestão diária de proteína que pode variar de 1,2 a 1,7 gramas de proteína por quilo de peso corporal.

O ideal é consultar um nutricionista para que ele possa avaliar as necessidades de cada esportista e prescrever a dieta mais adequada.

Além dos alimentos ricos em proteína vegetal, o nutricionista poderá recomendar o consumo de suplementos à base desse nutriente para complementar a alimentação saudável, promovendo o fortalecimento e a hipertrofia muscular.

A Superbom pode ser a parceira ideal para que você possa alcançar os seus objetivos na academia com a ajuda de refeições diferenciadas, ideais para quem não abre mão da alimentação natural nem mesmo na hora de ganhar músculos.

Quer saber mais sobre proteína vegetal ou conferir mais dicas sobre alimentação, saúde e qualidade de vida? Assine a nossa newsletter!