Hábitos alimentares mais conscientes e preocupados com a saúde estão em voga. Entre eles, o veganismo tem transpassado a questão alimentar e atingindo outras esferas, boicotando empresas de vestuário e cosméticos que violam essa consciência. Os que optam por não consumir nada de origem animal podem recorrer ao consumo de soja como substituto.

Mas como equilibrar o consumo desse grão? Ele pode trazer prejuízos à saúde? Quais são os reais benefícios da soja em um estilo de vida vegano? Vamos tratar um pouco desses questionamentos aqui, pensando em você que é ou quer se tornar vegano.

O que a soja tem?

A soja é um grão 100% vegetal. Largamente cultivada no Brasil, ela tem sido a base da alimentação dos vegetarianos e veganos devido ao seu alto valor nutricional. De maneira geral, ela é composta de 35% de carboidratos, aproximadamente 20% de lipídeos e 45% de proteínas — com variações de cada produto derivado do grão.

Justamente por sua elevada taxa de proteína, a soja é escolhida para substituir os alimentos de origem animal. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), ela é o único vegetal de alto valor biológico, podendo então substituir a carne.

Versatilidade

A soja pode ser considerada a estrela das dietas que se abstêm de alimentos de origem animal por conta de sua versatilidade. A chamada carne de soja, por exemplo, nada mais é do que uma proteína texturizada a base de soja, que contém alto valor proteico e pode compor os mais diversos pratos vegetarianos — como hambúrgueres ou almôndegas de soja, estrogonofe, entre vários outros.

Também podem ser feitos bolinhos, lasanhas, farofas, tortas e até coxinha!

Além disso, leite de soja e queijos, como o tofu, estão constantemente no cardápio daqueles que aderem a esse estilo de vida. O grão assado ou cozido pode ser um belo aperitivo ou compor aquela salada indispensável.

Riscos do alto consumo

“Tudo que é demais faz mal”, já diziam as nossas sábias mães e avós. Com a soja não é diferente. Ela é uma rica fonte de vitaminas, A, C, D, E, B2 e B6. Além das proteínas, nela também encontramos minerais como zinco e cálcio. Mas então como a soja pode ser prejudicial à saúde?

Na realidade, o risco está no consumo quase exclusivo da soja. Existem vitaminas, sais minerais e outros elementos que não estão presentes no grão, apesar da sua riqueza nutritiva. Por isso é importante balancear o cardápio com outros vegetais, como folhas, raízes e frutos, a fim de compor a gama de nutrientes essenciais para uma alimentação saudável.

Orientação é tudo

Se você realmente quer se tornar vegano de uma forma saudável, é importante buscar orientação de um nutricionista. Se não forem feitas corretamente, dietas mais estritas podem comprometer algumas funções do nosso organismo, por causa da falta de alguns nutrientes e do excesso de outros.

O consumo de soja está entre as escolhas que devem ser reguladas com cuidado. Por isso, procurar um profissional é muito importante para auxiliar nessa escolha por uma alimentação, ou melhor, um estilo de vida mais consciente.

Como é sua alimentação vegana? O que você sabe sobre o consumo de soja? Compartilhe conosco sua experiência deixando seu comentário neste post!