Muito se fala em saúde bucal. Na maioria das vezes temos a sensação de que a questão está somente relacionada a uma vaidade de querer os dentes sempre impecáveis, com um sorriso encantador. É claro que isso é muito importante, mas a relevância do constante tratamento é fundamental para a manutenção do corpo e suas diversas dimensões.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera que uma boca saudável é aquela que apresenta ausência de dor orofacial crônica, cânceres de boca ou garganta, feridas, defeitos congênitos, cáries, perda de dentes e outras doenças ou distúrbios na região.

Um exemplo que pode mostrar como problemas na boca podem afetar o restante do corpo é o aparecimento de cáries que, se não tratada, pode causar perda de dentes, dificuldade na mastigação, fala e, claro, comprometimento estético.

Além disso, uma pessoa que não mastiga de forma correta é incapaz de digerir e absorver os nutrientes da maneira adequada. Outros problemas graves, como bactérias, podem atingir a corrente sanguínea, acarretando em sérias infecções.

prof-2

As recomendações para que questões assim não venham nos acometer  são aquelas de sempre:

1. Escovar bem os dentes e utilizar o fio dental diariamente;

2.  Ingerir alimentos balanceados.

3.  Evitar comer entre as refeições, caso não puder cumprir essa recomendação, não se esqueça da higienização bucal.

4.  Trocar a escova de dentes regularmente.

5.  Visitar o dentista pelo menos a cada seis meses para revisões e prevenções de problemas odontológicos.

Fonte: Blog Kamila Godoy