O veganismo tem se tornado cada vez mais popular pelo mundo e tem conquistado muitos adeptos. Um pouco mais radical do que o vegetarianismo, o veganismo exclui da alimentação e do estilo de vida absolutamente tudo aquilo que é de origem animal.

Dessa forma, a alimentação vegana (ou estilo de alimentação de um vegano) é capaz de gerar muitas mudanças no organismo. Mas quais são as consequências dessa transição?

A fim de tirar essa dúvida, preparamos este post para você. Continue a sua leitura e saiba agora 5 impactos na saúde da alimentação vegana — tanto os positivos quanto os negativos.

1. Reduz o risco de doenças crônicas

Ao adotar uma rotina vegana, você reduz o risco de sofrer com doenças crônicas no futuro, como a obesidade, a hipertensão e o diabetes tipo 2, por exemplo.

Isso acontece devido à diminuição relativa na ingestão de gorduras saturadas, que faz muito mal para o organismo e se encontra na grande maioria das carnes e outros alimentos de origem animal.

2. Mantém o peso equilibrado

Apesar de a alimentação vegana não estar relacionada com a perda de peso de uma forma direta, a adoção desse estilo de vida pode contribuir sim na diminuição de calorias ingeridas e ajudar a conquistar um corpo mais esbelto e saudável.

Isso porque, ao tirar carnes, ovos, leite e derivados e uma série de alimentos industrializados da sua rotina, e consumindo produtos naturais e mais saudáveis, você conseguirá diminuir a ingestão de gorduras e outros componentes que levam ao inchaço e ao ganho de peso.

3. Aumenta a expectativa de vida

Ter uma existência longa é algo que muita gente deseja. Por isso, cada vez mais pessoas têm buscado formas de cuidar da sua saúde de modo a conseguir estender sua expectativa de vida.

A alimentação é um fator que influência muito nesse cenário, uma vez que ela é uma das grandes responsáveis pela nossa saúde. Muitas vezes, as doenças com as quais sofremos são resultados de escolhas ruins ao longo da vida.

Ao adotar uma rotina alimentar mais saudável (como a vegana), consumir mais itens nutritivos, deixar de ingerir comidas gordurosas e com outros componentes que são, até mesmo, tóxicos para o organismo, você aumentará a sua longevidade.

4. Reduz o consumo de vitamina B12

Apesar de a alimentação vegana oferecer vários benefícios e, de um modo geral, ser mais saudável e nutritiva, existe a possibilidade de você acabar se abstendo da vitamina B12, que é mais comumente encontrada em carnes e outros alimentos de origem animal.

A falta dessa substância no organismo eleva a produção de um composto chamado homocisteína. Se esse composto permanecer em níveis elevados por alguns anos, o risco de doenças cardiovasculares e do mal de Alzheimer aumenta exponencialmente.

No entanto, a carência de vitamina B12 é bem simples de resolver: basta fazer uma suplementação ou aumentar o consumo de alimentos de origem vegetal que contenham a substância, como a batata e o abacate.

5. Diminui a ingestão de cálcio

É comum que as pessoas tenham a ideia de que o leite é a única fonte de cálcio disponível. Por isso, ao adotar uma rotina vegana e excluir os laticínios da alimentação, acredita-se que possa ocorrer a baixa ingestão desse nutriente, que é essencial para a saúde dos ossos, para a prevenção da osteoporose e para a manutenção das funções neuromusculares.

Porém, as necessidades dessa substância podem ser perfeitamente supridas com outros alimentos que não contenham lactose e que não sejam de origem animal. As folhas verde-escuras (como o brócolis e o espinafre), as nozes e o alho, por exemplo, são excelentes fontes de cálcio também.

A alimentação vegana vem acompanhada de uma série de benefícios, não somente para o seu corpo, mas também para o meio ambiente. É preciso apenas ter alguns cuidados ao mudar seu estilo de vida, a fim de que essa mudança impacte somente de forma positiva sua saúde. Por isso, se for necessário, conte com a ajuda de um profissional nutrólogo.

Gostou do post? Então, compartilhe com seus amigos nas redes sociais para que todos saibam dos impactos da alimentação vegana na saúde!